Seu navegador está desatualizado!

Atualize o seu navegador para uma melhor visualização do site. Atualizar agora!

X

Voltar

Jovens preferem imóveis pequenos e bem localizados

Apartamentos de 45m² à 60m² são preferencia entre a juventude.

A classe média brasileira tem sofrido transformações econômicas e o mesmo pode-se dizer dos jovens, que procuram conforto e comodidade em apartamentos pequenos. Hoje a localização é um fator decisivo quando eles buscam um imóvel, além do valor.

Com um estilo de vida cada vez mais agitado e que reflete a escassez de tempo, os apartamentos pequenos, de 45m² à 60m, são preferência entre a juventude. Além de suprirem as necessidades, estes imóveis são de fácil manutenção, já que as pessoas ficam menos tempo em casa.

O advogado e diretor de condomínios Carlos Samuel de Oliveira Freitas, explicou ao portal InCorporativa que “Esses apartamentos em questão têm cerca de 45m2 à 60m2, e possuem, como uma de suas principais características, um ou dois quartos, cômodos pequenos, mas não deixam de lado os atrativos dos espaços coletivos que existem nos imóveis maiores, como uma pequena sala para reunir amigos ou família”.

Localização

A localização também é um ponto central na negociação. Os imóveis centrais, perto do trabalho ou do local de estudo, de supermercados, padarias e farmácias, são os mais concorridos. Estar perto de rodoviárias e pontos atendidos pelo transporte coletivo também conta, principalmente para a faixa etária dos 15 aos 25, que por vezes não possui veículo próprio.

Financiamento imobiliário

O crescimento do público jovem como investidor do setor imobiliário é um processo observado há anos. De acordo com os dados da Caixa Econômica Federal (CEF), em 2002, jovens com idade até 30 anos representavam 34,60% dos contratos de financiamentos imobiliários pelo Sistema Financeiro da Habitação (SFH). Em 2006 o número chegou a 37,50% e em 2010 a 36,30%. De acordo com o portal O Estado, os financiamentos de R$ 200 mil a R$ 500 mil, que tinham 0,1% de representatividade até 2005, em 2010 chegaram a 3,6%.

Entre maio de 2011 e maio de 2012, de acordo com o Sindicato da Habitação de São Paulo (Secovi-SP), cerca de 90% dos lançamentos foram de dois dormitório, sendo 75% econômico, que mediam entre 45m² e 65m² e custavam em média R$ 130 mil. O objetivo foi justamente atender a demanda do público jovem.

FONTE: Redimob

Dicas e notícias
Veja mais
  • STJ decide que condomínios não podem proibir pets em casa

    RIO — O Superior Tribunal de Justiça (STJ) decidiu nesta terça-feira que os condomíni...

    TEMPO DE LEITURA: 1 MINUTO
  • Como tornar cozinhas compactas mais aconchegantes

    Por mais que você procure por cozinhas amplas no mercado imobiliário, vai perceber que e...

    TEMPO DE LEITURA: 2 MINUTOS
  • Ganhadores do Sorteio Mercado Chic

    Durante a edição de outubro do Mercado Chic, realizada no dia 06/10/18, os corretores...

    TEMPO DE LEITURA: 1 MINUTO